Fenómeno do despovoamento do Portugal interior

A crise económica da última década obrigou a medidas extremas que produziram consequências na população e na atividade económica do país, que foram agravadas nos territórios classificados como rurais ou de interior, face à evidente emigração, perda e envelhecimento da população e maiores taxas de desemprego. ” [1]

Apesar do esforço de muitas autarquias, o interior do país está a ficar desertificado. A falta de oportunidades de emprego leva os jovens a abandonar os locais onde nasceram, acreditando que podem encontrar um futuro melhor. No entanto, há alguns sinais de esperança e exemplos que contrariam este panorama. [2]

A acentuação das assimetrias regionais é inegável.
Lamenta-se o despovoamento e a desertificação do interior de um país como o meu, Portugal, mas o que tem de ser assumido é que o envelhecimento, o empobrecimento e o despovoamento do interior do país não têm causas naturais.” – Intervenção de Sandra Pereira no Parlamento Europeu [3]

Também nos radio operadores em actividade em Portugal se nota esse despovoamento do interior pela concentração de estações no litoral centro-norte.

Vejamos o mapa de macanudos de Portugal (registados). Uma simples análise deste mapa revela que também nos macanudos, o litoral norte é mais activo em número de operadores e estações.

Embora este fenómeno seja já bastante conhecido fica mais esta evidencía do despovamento do interior em Portugal.

Apelamos aos macanudos para puxarem por mais estações no interior afim de combater tal fenõmeno.

reset

Experiência em CB e Arduino. Participativo e dedicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *