Rádio Europa Livre

Sabia que durante meio século, o maior posto emissor da Rádio Europa Livre operou a partir de Portugal?

Na década de 50, nos tempos da Guerra Fria, o governo Português estabeleceu com os EUA um acordo para a construção de uma estação de rádio, o centro retransmissor da Raret, que colocava no ar a rádio Free Europe (Europa Livre) para emitir propaganda anti-soviética para os países do bloco comunista. Os norte-americanos achavam que Portugal reunia todas as condições necessárias para receber um projeto destes. O local escolhido foi a Herdade de Nossa Senhora da Glória na freguesia de Glória do Ribatejo, Salvaterra de Magos.

Com as poderosas antenas retransmitia-se em onda curta a programação produzida na Alemanha para terras russas, polacas, búlgaras, checas, romenas e outras, e os operadores de radiodifusão portugueses a maior parte das vezes nem sabiam o que estavam a pôr no ar.

O complexo revolucionou a vida das pessoas do concelho. No início foram contratadas muitas pessoas de Glória do Ribatejo e arredores, que não faziam a menor ideia do que iam fazer. Só que o tempo foi passando e a RARET deixou de ser uma simples estação de rádio para se transformar numa comunidade. Construíu-se uma escola, campos de desporto, uma piscina, uma área residencial para funcionários deslocados e até uma maternidade. Em 45 anos, os americanos revolucionaram a vida dos habitantes de Glória do Ribatejo. Tudo graças a uma estação de rádio construída para combater o comunismo.” [1]

A RARET começou a transmitir em 1951 e, nessa altura, só operava durante cerca de cinco horas por dia. Foram contratadas pessoas dos países de Leste europeus para servirem de tradutores.

Nesta época, as antenas estavam direcionadas para a Roménia, Checoslováquia (atual República Checa), Polónia, Hungria e Bulgária. Os programas chegavam de Munique, na Alemanha, para um centro de escuta na Maxoqueira, em Benavente, que as gravava ou reencaminhava para a Glória do Ribatejo. Os conteúdos eram imediatamente retransmitidos.

Em 1989 a queda do Muro de Berlim anunciava que estava para breve uma ponte entre os países comunistas e o ocidente. Em breve, a RARET passaria a ser totalmente inútil. Em 1995 o posto da Maxoqueira foi desativado, e um ano depois as instalações da RARET fecharam oficialmente. Dois anos depois, estavam completamente abandonadas.

 

Saber mais:

[1] https://www.nit.pt/fora-de-casa/09-21-2016-edificios-abandonados-a-estacao-de-radio-que-os-americanos-usaram-na-guerra-fria

[2] https://omirante.pt/cultura-e-lazer/2020-09-17-Serie-para-a-Netflix-recorda-os-tempos-aureos-da-Raret-na-Gloria-do-Ribatejo

[3] https://www.cm-salvaterrademagos.pt/informacoes/noticias/item/1449-a-raret-na-exame-informatica

[4] http://wikimapia.org/19197777/pt/RARET-R%C3%A1dio-Europa-Livre

41R7

Experiência em CB e Arduino. Participativo e dedicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *