Semana da Prevenção de Incêndios e Pânico no Brasil (2021)

Decorreu na semana passada a a Semana de Prevenção Contra Incêndio e Pânico no Brasil.

A Semana de Prevenção Contra Incêndio e Pânico foi instituída pelo Decreto Federal nº 35.309, de 2 de abril de 1954. O seu texto trata sobre “a necessidade de ser ensinada ao povo, pelos nossos bombeiros, a prática de medidas preventivas capazes de evitar a ocorrência de sinistros de proporções catastróficas”. O objetivo é passar orientações, a fim de reduzir o número de ocorrências que necessitem do emprego do Corpo de Bombeiros ou diminuir suas proporções. O objetivo do projeto é disseminar ao público externo conhecimentos básicos sobre incêndios (riscos, prevenção) e orientações para casos de emergência, incluindo primeiros socorros. Tais medidas influenciam diretamente na redução de acidentes e danos. O conteúdo do aprendizado pode, inclusive, ser o diferencial para salvar vida

Desta forma, o Comando-Geral de cada Corporação de Bombeiros disponibiliza, anualmente, um ciclo de palestras e atividades para a população, que, geralmente, acontecem nas unidades operacionais da corporação. A SemPrev faz parte das comemorações do Dia dos Bombeiro e do aniversário do CBMERJ, sendo promovida tradicionalmente no mês de julho.
Em tempos de pandemia e atendendo às normas de segurança, a novidade da versão 2020 é o curso 100% on-line. A SemPrev foi adequada ao momento atual com o método de Ensino a Distância (EAD), sem deixar de lado o mais importante: a disseminação da cultura de prevenção. É fundamental a participação da sociedade!

De modo geral, edificações unifamiliares estão isentas de medidas de proteção contra incêndio e pânico. Enquanto isso, as edificações comerciais precisarão se atentar a essa regularização.

O Corpo de Bombeiros de cada estado prevê os requisitos de cada projeto, sendo que as características determinantes para cada edificação são: área a proteger, altura da edificação e classificação quanto ao uso e ocupação.

A área a proteger refere-se a área construída da edificação ou área de risco descontadas as áreas isentas de proteção (banheiros, reservatório de água etc).

Área de risco é o ambiente externo à edificação que apresenta risco específico de ocorrência de incêndio ou emergência (subestações, casas de gás etc).

A altura da edificação diz respeito a medida, em metros, do piso mais baixo ocupado ao piso do último pavimento (logo, não é a altura total do prédio!).

A classificação quanto ao uso e ocupação distingue as diferentes edificações, pois cada tipo tem carga e risco de incêndio diferentes. É fácil imaginar que uma biblioteca tenha mais material a ser queimado que um restaurante, certo? Logo, as medidas de segurança necessárias também serão diferentes.

um pouco por todo o Brasil as diversas corporações de bombeiros organizam actividades com vista a preparação e prevenção de incêndios.

O Macanudos participou nas actividades promovendo o plano 333 que poderá vir a ser adoptado em futuras actividades similares. Foram realizados contactos institucionais e promovido o portal do Macanudos e os seus projectos, com especial atenção ao Plano de Comunicações de Emergência 3 3 3. Até ao próximo ano!

 

Fontes:

PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO E PÂNICO: Parte 1

Semana da Prevenção do CBMCE: O maior evento on-line de prevenção do Brasil!

https://www.camara.leg.br/noticias/518371-camara-homenageia-semana-nacional-de-prevencao-contra-incendio-e-panico/

 

 

 

41R7

Experiência em CB e Arduino. Participativo e dedicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *